terça-feira, junho 25, 2024
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioTecnologiaComo Configurar um Servidor DNS no Linux

Como Configurar um Servidor DNS no Linux

Configurar um servidor DNS (Domain Name System) no Linux é uma tarefa essencial para quem deseja hospedar seus próprios sites ou gerenciar a resolução de nomes em uma rede local. O DNS é responsável por traduzir nomes de domínio em endereços IP, permitindo que os usuários acessem os sites digitando apenas o nome em vez do endereço numérico.

Neste artigo, vamos mostrar passo a passo como configurar um servidor DNS no Linux. Vamos utilizar o BIND (Berkeley Internet Name Domain), que é uma das implementações mais populares do DNS no Linux.

Passo 1: Instalação do BIND

O primeiro passo é instalar o BIND em seu servidor Linux. Você pode fazer isso utilizando o gerenciador de pacotes de sua distribuição. Por exemplo, se estiver utilizando o Ubuntu, execute o seguinte comando:

sudo apt-get install bind9

Após a instalação, o BIND estará pronto para ser configurado.

Passo 2: Configuração do arquivo named.conf

O próximo passo é configurar o arquivo named.conf, que é o arquivo de configuração principal do BIND. Esse arquivo fica localizado no diretório /etc/bind/.

Você pode utilizar qualquer editor de texto para abrir o arquivo named.conf. Dentro do arquivo, você encontrará várias seções e diretivas. A seção mais importante é a seção options, onde você deve definir as configurações gerais do servidor DNS. Por exemplo:

options {
directory "/var/cache/bind";
forwarders {
8.8.8.8;
8.8.4.4;
};
dnssec-validation no;
listen-on-v6 { any; };
};

Neste exemplo, estamos configurando o servidor DNS para utilizar os servidores DNS do Google (8.8.8.8 e 8.8.4.4) como forwarders. Também estamos desabilitando a validação de DNSSEC e permitindo que o servidor escute conexões IPv6.

Passo 3: Configuração das zonas DNS

O próximo passo é configurar as zonas DNS, que são responsáveis por armazenar as informações de resolução de nomes. Existem dois tipos principais de zonas: a zona direta (forward zone) e a zona reversa (reverse zone).

Para configurar uma zona direta, você deve adicionar uma seção como esta no arquivo named.conf:

zone "exemplo.com" {
type master;
file "/etc/bind/db.exemplo.com";
};

Neste exemplo, estamos configurando uma zona direta para o domínio exemplo.com. O arquivo db.exemplo.com é o arquivo de zona, onde você deve adicionar os registros DNS correspondentes ao domínio.

Para configurar uma zona reversa, você deve adicionar uma seção como esta no arquivo named.conf:

zone "1.168.192.in-addr.arpa" {
type master;
file "/etc/bind/db.192.168.1";
};

Neste exemplo, estamos configurando uma zona reversa para o bloco de endereços IP 192.168.1.0/24. O arquivo db.192.168.1 é o arquivo de zona reversa, onde você deve adicionar os registros DNS correspondentes aos endereços IP.

Passo 4: Configuração dos arquivos de zona

Após configurar as zonas no arquivo named.conf, você deve criar os arquivos de zona correspondentes. Por exemplo, se você configurou uma zona direta para o domínio exemplo.com, crie o arquivo /etc/bind/db.exemplo.com e adicione os registros DNS dentro dele.

Os arquivos de zona utilizam uma sintaxe específica. Por exemplo, para adicionar um registro A para o domínio exemplo.com, você deve adicionar uma linha como esta:

www    IN    A    192.168.1.100

Neste exemplo, estamos configurando um registro A para o subdomínio www, apontando para o endereço IP 192.168.1.100.

Passo 5: Reiniciar o BIND

Após configurar as zonas e os arquivos de zona, reinicie o serviço do BIND para que as configurações entrem em vigor. Você pode fazer isso utilizando o seguinte comando:

sudo service bind9 restart

Pronto! Seu servidor DNS no Linux está configurado e pronto para ser utilizado. Agora você pode adicionar seus próprios registros DNS e gerenciar a resolução de nomes em sua rede local ou na internet.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

mais populares

comentários mais recentes